Fisioterapia na promoção da saúde de pessoas com deficiências

Home/Biblioteca, Notícias/Fisioterapia na promoção da saúde de pessoas com deficiências

A Fisioterapia é uma ciência da saúde que estuda, previne e trata os distúrbios cinéticos funcionais (alterações relativas ao movimento ou a função) intercorrentes em órgãos e sistemas do corpo humano, gerados por alterações genéticas, por traumas e por doenças adquiridas, na atenção básica com média complexidade ou alta complexidade.

Em pessoas com deficiência física com a presença de lesões mais graves, o trabalho do fisioterapeuta é continuo e visa bem-estar e a autonomia do indivíduo. Os principais objetivos da fisioterapia englobam: melhorar a qualidade de vida e promover a saúde; estimular a independência funcional, aprimorar o condicionamento cardiovascular, prevenir contraturas e deformidades, tratar, minimizar e prevenir várias disfunções, reabilitar movimentos e funções comprometidas; reeducar a postura corporal e estimular reações de equilíbrio.

Confira abaixo a entrevista com Maikon Millen, fisioterapeuta do CENSA, um centro especializado para pessoas com deficiência intelectual e múltiplas:

1)        Como a Fisioterapia pode contribuir com a promoção da saúde de pessoas com deficiências físicas mais severas como a tetraplegia?

O fisioterapeuta é essencial para promoção da saúde e na reabilitação de pessoas com deficiência física de leve a severa. As principais contribuições no processo de reabilitação são potencializar a capacidade funcional do paciente e evitar complicações secundárias como as alterações musculo esqueléticas (atrofias musculares, osteoporose e deformidades articulares), úlceras de pressão e alterações vasculares (trombose venosa profunda), permitindo assim uma boa recuperação do paciente.

O fisioterapeuta é um profissional fundamental na promoção da autonomia para a pessoa com deficiência.

2)        Como a fisioterapia pode contribuir com a reabilitação do paciente?

A fisioterapia é um forte aliado no momento de reabilitação, seja para possibilitar uma maior independência, seja para proporcionar conforto ao paciente. Basicamente este processo consiste em reestabelecer as funções comprometidas e/ou minimizar as sequelas instaladas. Outro papel importante do fisioterapeuta é em fornecer orientações importantes ao paciente, familiares e aos cuidadores, garantindo assim segurança, independência e melhor qualidade de vida.

3)    De que forma a fisioterapia pode colaborar com a autonomia de pessoas que fazem uso da cadeira se rodas?

O profissional de fisioterapia elabora uma proposta terapêutica que ajuda o paciente no posicionamento correto do corpo na cadeira de rodas, mantendo um bom alinhamento corporal, evitando a contração dos músculos que possam gerar possíveis deformidades, garantindo conforto e segurança. A orientação ao paciente e quando for o caso ao cuidador, sobre como realizar transferências como as mudanças de posição da cadeira de rodas para a cama com segurança, também é importante para a autonomia e o bem-estar.

4)    Quais os desafios no atendimento de pessoas que além da deficiência física também possuem deficiência intelectual?

Para atender um indivíduo que além da deficiência física também possua deficiência intelectual é necessário que se tenha uma boa experiência no atendimento e conhecimento prévio do indivíduo evitando assim intercorrências, acidentes e falha no tratamento.

No CENSA trabalhamos com pacientes com variados graus de deficiência intelectual associada a outras deficiências e também casos de deficiências múltiplas, com diversos tipos de comportamento que podem comprometer e/ou limitar o processo de reabilitação. Cabe ao fisioterapeutasaber interpretar a necessidade e o potencial de cada indivíduo para propor a conduta adequada, desenvolvendo assim as potencialidades de cada um.

5)    Qual é a contribuição do fisioterapeuta em uma equipe multidisciplinar?

A partir da minha experiência no CENSA, onde trabalho com uma equipe multidisciplinar, posso constatar que o fisioterapeuta é de vital importância na promoção da saúde física e mental, colaborando diretamente no estabelecimento de metas de condicionamento cardiorrespiratório no preparo para competições em parceria com a educação física e nutrição como exemplos.

Sendo assim o fisioterapeuta tem o importante papel de contribuir dentro de sua área de conhecimento, interagindo junto com os demais membros da equipe de saúde em prol da resolução das necessidades e demandas, acrescentando assim maiores formas de diagnosticar, prevenir e tratar diversos distúrbios, utilizando técnicas e recursos fisioterapêuticos para o bem-estar, a reabilitação e a promoção da saúde do paciente.

6)    Como é o trabalho do fisioterapeuta no CENSA?

O trabalho do fisioterapeuta no CENSA é gratificante e ao mesmo tempo desafiador, pois exige aperfeiçoamento contínuo. Trabalhar com pacientes que apresentam deficiência intelectual exige a interpretação do comportamento individual e a partir disso, a adoção de medidas e estratégias diária que contribuam com o seu desenvolvimento, garantindo assim um bom atendimento.

Aqui atuamos nos níveis promocional, preventivo e de reabilitação, buscando atuar o mais próximo possível dos pacientes para que se possa garantir um bom atendimento e a resolução das demandas diárias apresentadas.

 

4 de maio de 2018|0 Comments

Leave A Comment